Cientista e inventora de 15 anos eleita a primeiro "Kid of the Year" da TIME

 

Cientista e inventor de 15 anos eleito o primeiro "garoto do ano" da TIME

Um cientista e inventor americano de 15 anos foi nomeada a primeira ' Kid of the Year ' da revista TIME .

Gitanjali Rao tem paixão pela ciência desde que descobriu a tecnologia do nanotubo de carbono, um método que usa moléculas para coletar substâncias químicas na água, e ela não diminuiu a velocidade desde então.

Em 2017, ela foi incluída na lista '30 Under 30 'da Forbes por descobrir o desenvolvimento de um dispositivo que pode detectar chumbo na água potável, inspirado na crise hídrica em Flint, Michigan.

Seu projeto mais recente é um aplicativo anti-cyberbullying chamado Kindly, que descobre incidentes em estágios iniciais usando inteligência artificial.

Rao foi escolhida em um grupo de 5.000 indicados, mas impressionou os juízes com sua aplicação de tecnologia para combater questões sociais e ambientais.

Crédito: TIME
Crédito: TIME

Em uma entrevista com Angelina Jolie para a revista, a jovem residente no Colorado disse: "Não me pareço com um cientista típico.

"Tudo o que vejo na TV é que é um cientista mais velho, geralmente branco.

“É estranho para mim que era quase como se as pessoas tivessem papéis atribuídos, em relação ao gênero, à idade, à cor da pele.

"Meu objetivo realmente mudou não apenas de criar meus próprios dispositivos para resolver os problemas do mundo, mas inspirar outros a fazer o mesmo também.

"Porque, por experiência própria, não é fácil quando você não vê ninguém como você.

"Então, eu realmente quero passar essa mensagem: se eu posso fazer isso, você pode fazer, e qualquer pessoa pode fazer."

Rao é uma estudante do STEM School Highland Ranch e deu três palestras TEDx em sua curta vida até agora. Ela também recebeu o Prêmio Jovem Ambiental do Presidente da Agência de Proteção Ambiental dos EUA.

Rao espera estudar no Instituto de Tecnologia de Massachusetts para estudar genética e epidemiologia.

Sua maior conquista até o momento é um dispositivo chamado Tethys, que permite que a segurança da água seja testada facilmente e sempre que necessário.

Ele consiste em um núcleo, um processador com extensão Bluetooth, uma bateria de nove volts e um cartucho de chumbo descartável.

O dispositivo pode então ser conectado facilmente a qualquer smartphone.

Crédito: PA
Crédito: PA

Quando o sensor - que é um nanotubo de carbono - toca a água, ele começa a analisar as reações químicas e dá uma leitura sobre se a água é segura para beber.

Em 2017, Rao disse ao Denver Post : "Tudo o que você precisa fazer é conectar por Bluetooth e seu telefone,

“Aí você abre o aplicativo, que também desenvolvi, para obter o status de 'seguro', 'ligeiramente contaminado' ou 'crítico'. Demora cerca de 10 segundos para obter uma leitura.